quinta-feira, 20 de julho de 2017

Vida Do Mar

"Quantas tardes, eu vou, sozinho, passear
Ao longo do brumoso e soluçante mar ...
E vejo, ao cair do sol nas ondas abrasadas,
Entre as rochas que est√£o de espuma coroadas,
Tristes habita√ß√Ķes de pobres pescadores ...
Telhados pra abrigar soluços, ais e dores.
S√£o choupanas onde h√° postigos e janelas,
Donde a Tristeza vê, ao longe, as brancas velas,
Navios onde vai ao leme a Saudade ...
Sopra um vento que traz a viuvez e a orfandade ..."

Teixeira de Pascoaes  em "Para a Luz"

segunda-feira, 10 de julho de 2017

"Isto filhos, a poesia e a cozinha s√£o irm√£s" (XIV)

 
Tarte de maçã e creme de baunilha. Gelado de caramelo. Esferas de maçã cozidas em xarope de canela perfumadas com raspa de limão. Rosmaninho.
Gordice do fim-de-semana. Sem a√ß√ļcar e lactic√≠nios. Inspira√ß√£o de Lua Cheia.
ūüíóūüėčūüíóūüėč

sexta-feira, 7 de julho de 2017

Rua de S√£o Paulo

"Em certas ruas de Lisboa cheira a √ćndia.
Na Rua de S√£o Paulo por exemplo
a certas horas pode navegar-se
pela rua fora como em nenhum mar. Ent√£o
cheira a pimenta e a canela. E ao cheiro dela
 
Lisboa ainda se despovoa mesmo que
dela apenas se parta n√£o partindo
ou caminhando pela Rua de S√£o Paulo
até chegar àquela estrofe onde se avista
a √ćndia que s√≥ h√° dentro de n√≥s."

Manuel Alegre  em "Nada est√° escrito"

s√°bado, 1 de julho de 2017

"Isto filhos, a poesia e a cozinha s√£o irm√£s" (XIII)

 
Espinafres salteados com cogumelos, batata assada no forno. Alm√īndegas de tofu com endro e cebola roxa em aveludado de beterraba com lima e creme de coco. Pastel de gr√£o e salsa. Fragmentos de aveia com geleia de arroz e canela. Almo√ßo de hoje. ūüíóūüėčūüėčūüíó