sexta-feira, 28 de abril de 2017

Benjamin Clementine - Condolence


Sobre Poemas de Avraham Ben Ytzhak

"por sete caminhos, uma lua, um veneno,
por sete caminhos partimos,
na mochila do ar, no barco do vento.
na floresta azul logo nos perdemos,
na estrada, no medo, no mudo segredo,
pelas sete partidas nos rompemos.
 
ao dia o dia um sol cinzento lega
a noite a outra noite se lamenta
amanhã morreremos sem palavras.
e no dia da marcha estaremos à porta
e próximos enfim, se o coração exulta.
 
o dia ao dia dá um sol radiante,
a noite em outra noite verte estrelas,
felizes que semeiam e não colhem,
sabem que o seu coração está clamando no deserto
nos seus lábios floresce o silêncio.
por sete caminhos partimos,
por um regressamos."

António Franco Alexandre  em "As Moradas 1&2"

quinta-feira, 27 de abril de 2017

"Heróstrato e a Busca da Imortalidade"

"Um poema, que é um quadro musical de ideias, dá-nos a liberdade, através da compreensão que dele tivermos, de ver e ouvir o que queremos. (...) Num poema temos de compreender o que o poeta pretende, mas podemos sentir o que quisermos."

"Há três tipos de emoções que produzem boa poesia - emoções fortes mas rápidas, aproveitadas pela arte logo que passam, mas não antes de terem passado; emoções fortes e profundas na recordação que deixam muito tempo depois; e emoções falsas, ou seja, emoções sentidas no intelecto."

"A variedade é a única desculpa da abundância. Ninguém deveria deixar vinte livros diferentes, a menos que seja capaz de escrever como vinte homens diferentes. (...) Se conseguir escrever como vinte homens diferentes, é vinte homens diferentes, seja lá como for, e os seus vinte livros têm justificação."

"O homem comum ouvia falar de frenologia, astrologia ou alquimia, e apelidava-as de disparates. O espírito científico levá-lo-ia a nada dizer ou a sujeitar cada coisa a um exame directo. A frenologia (ainda que absurda) foi escorraçada do campo científico pelo mero preconceito religioso, e um dos deleites de Nemésis é que a sua reabilitação gradual tenha sido obra de um alienista católico, Grasset. A alquimia regressou com a química mais recente. A astrologia é verificável, se alguém se der ao trabalho de a verificar. Por que motivo os astros nos influenciam é uma pergunta difícil de responder, mas não é uma pergunta científica. A pergunta científica é: influenciam-nos ou não? A razão por que nos influenciam é de ordem metafísica e não altera o facto, uma vez que verifiquemos que de um facto se trata."

"Para escrever boa prosa, um homem tem de ser poeta, porque só um poeta sabe escrever bem."
 
Fernando Pessoa  em "Heróstrato e a Busca da Imortalidade"

segunda-feira, 24 de abril de 2017

A partir do Paumanok

"Sou eu que misturo o invisível e o visível,
Misterioso oceano para onde correm os rios,
Profético espírito da matéria que se move e me abraça,
Seres vivos, identidades tão perto de nós e no ar sem que as conheçamos,
Contacto diário e permanente do qual não me posso libertar,
Estes são os que escolho, estes são os que se insinuam e me procuram."

Walt Whitman  em "Folhas de Erva"

domingo, 23 de abril de 2017

terça-feira, 18 de abril de 2017

Da Poesia

"Nalguns versos habita a solidão
mais nua e mais deserta da surpresa,
amor que vem parar à nossa mão
como se ao predador viesse a presa.
Mas outras vezes dura mal no tempo
a paixão que no tempo foi acesa:
e andam folhas a rodar no vento
com versos que sobraram de uma vida
e não duram no verso ou sentimento
mais do que restos de paixão antiga.
Nalguns versos se faz a solidão,
mas noutros levantamos contra a vida
o que rasa as palavras da paixão
e só no fim sabemos que é poesia."
 
Luís Filipe Castro Mendes  em "Outras Canções" (1998)

segunda-feira, 17 de abril de 2017

Mapa natal de Amadeo feito por Fernando Pessoa 😊


A Bordo, No Mar Alto

"A bordo, no mar alto,
Com todo o infinito azul à volta,
Com os sibilantes ventos e a música das ondas, as grandes, imperiosas
ondas,
Ou com algum solitário barco flutuando na densidade marinha,
Onde jubiloso e cheio de fé iça as velas brancas,
Abrindo caminho entre o fulgor e a espuma do dia, ou debaixo de inúmeras
estrelas pela noite,
Talvez por muitos jovens ou velhos marinheiros que recordam a terra
serei lido,
Finalmente em total comunhão.
 
Eis os nossos pensamentos, pensamentos de viajantes.
Eis não só a terra, a terra firme, poderão então dizer,
Eis o céu e as suas cúpulas, e sob os nossos pés o convés balançando,
Sentimos o longo pulsar, o fluxo e o refluxo de um eterno movimento,
Os tons de um mistério invisível, as vagas e vastas sugestões do salobre mundo,
as líquidas e fluidas sílabas,
O cheiro, o débil rangido do cordame, o ritmo melancólico,
A infinita paisagem e o horizonte difuso e distante aqui estão,
E este é o poema do oceano."

Walt Whitman  em "Folhas de Erva"

José González - Cycling Trivialities


Depois da Vida


domingo, 16 de abril de 2017

Madame Bovary C'est Moi

"Onde se perde o teu olhar vadio?
Nestes livros, nas flores, na manhã?
Acordas no poema um estranho brilho
e guarda-lo num verso de amanhã.
 
Versos como essas flores apodrecidas
que juntas num herbário pueril,
versos que na memória adormecida
gota a gota dão eco senil.
 
Só quem nada mais crê, nada mais sabe
e de nada mais ter ama a beleza
enfrenta a liberdade que lhe cabe
como mais um talher posto na mesa."

Luís Filipe Castro Mendes  em "Viagem de Inverno" (1993)

Mandala de 08 pontas


Einar Már Gudmundsson


sábado, 8 de abril de 2017

A partir do Paumanok

"Não escreverei poemas que se refiram a partículas,
Mas poemas, cantos, pensamentos que se refiram ao todo,
E não cantarei como referência a um dia mas a todos os dias,
E não farei nenhum poema, nenhum verso que não se refira à alma,
Pois, tendo observado os objectos do universo, sei que não há nenhum
nem nenhuma partícula que não se refira à Alma."

Walt Whitman  em "Folhas de Erva"

"Isto filhos, a poesia e a cozinha são irmãs." (VII)

 
Wrap de feijão vermelho e legumes assados com mostarda vegana. Mousse de batata doce e figos com pezinhos de coentros e tomate seco. Arroz basmati aromático com sementes de abóbora. Guacamole e paté de beringelas. 💗😋😋💗

terça-feira, 4 de abril de 2017

The man & the sea


" The need for reflection time grows as you get older.
You discover that in the sea.
It´s all about reducing actions in order to achieve a better understanding of where you've been and where you're going"
💗🌊🌊🌊💗

domingo, 2 de abril de 2017

Mantra de uma nadadora



"Let me overcome pain and cold and distance,
Let me swim with grace
For I am swimmer
And the water is my sky."  🏊💗🏊

sábado, 1 de abril de 2017

"Nado muito bem, entregando-me à água e tenho um crawl sem esforço que consigo manter indefinidamente. A natação tem afinidades naturais com o judo. Ambos dependem da prontidão com que deixamos de nos sentir presos a uma rígida e nervosa posição vertical. Ambos põem em acção a totalidade dos músculos de todo o corpo. Ambos exigem, para uma grande área da nossa actividade corporal, a eliminação do movimento supérfluo. Ambos se assemelham ao movimento da água através de muitos canais para encontrar o seu próprio nível. De facto, desde que se tenha aprendido a controlar o próprio corpo e a ultrapassar o primitivo medo de cair que é tão profundo na consciência humana, há poucos exercícios físicos e outras habilidades que se não tornem acessíveis seja a quem for."

Iris Murdoch  em "Sob a Rede"