domingo, 22 de janeiro de 2017

Shearwater - Believing makes it easy


No templo da montanha

"Noite no templo
do alto da montanha.
Posso levantar a mão,
acariciar as estrelas,
mas não ouso falar
em voz alta.
Receio assustar
os habitantes do céu."

"Poemas de Li Bai", Instituto Cultural de Macau, 1996, org. e tradução de António Graça de Abreu.

sábado, 21 de janeiro de 2017

"Isto filhos, a poesia e a cozinha são irmãs."

 
Almôndegas de tremoço em crocante de corn flakes sobre salada de couve roxa, sultanas e mix de pimentos; purés de ervilhas com tomate seco e abóbora com canela; cornucópias de courgettes sangradas e fragmentos de polenta com cebola roxa polvilhados de rebentos.
Almoço de hoje 😋😋😋

Angus & Julia Stone - Old Friend


domingo, 8 de janeiro de 2017

Inquietação

"Quero-me inquieta
de sol

a intransigência da vida
penetrou-me
bastarda de mim mesma
 
noites incompletas
onde me exijo urgência."

Maria Teresa Horta  em "Espelho Inicial"

domingo, 1 de janeiro de 2017


A Casa

"Para início de conversa, apenas dizer, que na minha casa havia Nova York em hora de ponta e que na soleira da porta Marrocos espreitava os halls nas Tailândias e que pelo corredor Marraquexes, Bagdads, Beirutes, Cairos, Damascos, Babilónias penduravam-se em bengaleiro talhado a madeira Senegalesca. Convido os amigos, com certeza, muita certeza, para na sala tomarmos uma Escócia com 2 ou 3 pedras de gelo nórdicas. Fantasmagóricas Islândias, metódicas Suécias, caóticas Rússias, módicas Finlândias, caleidoscópicas miscelândias, etc's puxando Irlandas cheirando a fadas. Outras formas de enterrar os nadas. À boa velha maneira europeia, na cozinha waterlooiana, Franças e Inglaterras degladiam-se presunçosamente pelo dever das panelas fingindo não compreender que os tachos refugam-se italianamente: por Romas, cebolas, Milões, alhos, Florenças, tomates, Venezas, sais, Sicílias, azeites, Sardenhas e Toscânias com louros alentejanos. Cantando a caminho dos quartos, seria a tranquilidade Tibetana não fosse os pesadelos de Angola lembrar que a sanita está entupida de Americans ways lifes, faltam autoclismos, mecanismos que lhes dêem vazão. Quanto ao sótão, é um segredo alemão. Não falemos mais nisso. Para finalizar, apenas dizer, que à varanda está um aceno de mão transmontano que vos convida a entrar.
Entrai, por favor, entrai.
Fazei de conta que é vossa, a casa."

Jorge Serafim  em "A Sul de Ti"

Balanço Literário de 2016

2016 ... 26 livros lidos num total de 4666 páginas lidas!

Curiosidade: média de 179 páginas por livro!


E os 04 livros que mais gostei de ler em 2016 foram:

- "Luminoso afogado" de Al Berto
- "Montedor" de J. Rentes de Carvalho
- "O meu irmão" de Afonso Reis Cabral
- "Sala Magenta" de Mário de Carvalho 

sábado, 31 de dezembro de 2016

Canção do Tempo Fugaz

"A água corre, jamais regressa
à nascente da montanha.
A flor cai, jamais regressa

ao ramo que a sustentou.
 
Fugidio relâmpago, a vida,
apenas o sentir do seu passar.
Imutáveis, Céu e Terra,
tão rápida a mudança em nosso rosto."

"Poemas de Li Bai", Instituto Cultural de Macau, 1990, org. e tradução de António Graça de Abreu.
"Por razões que nunca aprofundei, a beleza da paisagem urbana raramente me seduz. Passado o encanto momentâneo da descoberta, os olhos logo se fatigam daquela beleza estática que, vista à distância, perde a vida."

J. Rentes de Carvalho em "A Sétima Onda"